1.jpg (33.032 bytes)
Rural Value
» Projecto
» » Áreas Temáticas
» Galeria de Imagens
» DOCUMENTOS
» Eventos
» Links
» Parceiros
» EEA Grants
» Contactos

traco_green.gif (82 bytes)

traco_green.gif (82 bytes)

Projecto co-financiado a 85% pelo programa EEA Grants do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu
1.jpg (3.642 bytes)
Projectos LPN » Rural Value PTENG

Biodiversidade

O Campo Branco é o exemplo de um agro-ecossistema europeu de alto valor ambiental, resultante da interacção e equilíbrio homem-agricultor-ambiente, do qual depende em larga medida.

A região é dominada por pastagens semi-naturais, produto de uma agricultura extensiva de cereais (maioritariamente, trigo, aveia e cevada), geridos em rotação, com pousios bianuais ou trianuais, usados como pastoreio para ovelhas e vacas. Deste sistema em rotação, resulta um mosaico agrícola, com variações temporais e espaciais, que conferem à paisagem uma diversidade e beleza únicas.

Para além do habitat pseudo-estepário, é ainda possível encontrar na região áreas com montado de azinho, pequenos olivais, matos, algumas áreas húmidas junto a ribeiras, entre outros.

No entanto, o estatuto de classificação como ZPE (Zona de Protecção Especial para Aves) deve-se à diversidade e abundância de aves estepárias que aqui procuram abrigo, alimento e locais de nidificação, sendo a Abetarda (Otis tarda) e o Peneireiro-das-torres (Falco naumanni) as mais emblemáticas, devido ao seu estatuto de ameaça e elevada representatividade local.

O Campo Branco alberga ainda, importantes populações de diversas outras espécies, como é o caso do Sisão, Cortiçol-de-barriga-negra (Pterocles orientalis), Calhandra-real (Melanocorypha calandra), Alcaravão (Burhinus oedicnemus) e Tartaranhão-caçador (Circus pygargus), funcionando também como importante área de reprodução da Águia-de-Bonelli (Aquila fasciata) e Rolieiro (Coracias garrulus).Durante o Inverno encontram-se facilmente Grous (Grus grus), Abibes (Vanellus vanellus), Tarambola-dourada (Pluvialis apricaria) e Laverca (Alauda arvensis). O Milhafre-real (Milvus milvus), o Tartaranhão-azulado (Circus cyaneus), o Abutre-preto (Aegypius monachus), o Grifo (Gyps fulvus), a Águia-imperial (Aquila adalberti) e a Águia-real (Aquila chrysaetus) são também aves de ocorrência na região.

Por outro lado, as planícies alentejanas albergam ainda grande diversidade floristica, de anfíbios e microfauna diversa, como é o caso de borboletas, aranhas e outros insectos.


Algumas espécies emblemáticas do Campo Branco

Abetarda (Otis tarda)
 
Peneireiro-das-torres (Falco naumanni)
 
Sisão (Tetrax tetrax)




© 2009 LPN - Liga para a Protecção da Natureza | Contactos
[ Powered by Timesten ]